Follow by Email

Tuesday, July 22, 2008

espiral ascendente
Lígia Gomes Carneiro
"... como em tudo que envolve crescimento pessoal, a gente anda em uma espiral ascendente. Imagina como se fosse uma montanha bem redondinha, com uma estrada que começa na base e chega lá no alto, dando voltas na montanha, e você vai andando.
Na base, as voltas são muito grandes, e você não percebe que está subindo.
Mas a cada volta completada, você percebe que contorna a montanha em menos tempo, com menos esforço (porque as voltas ficam menores)
e tem mais percepção de que está subindo. A cada volta completada, você vê a mesma paisagem, não é mesmo?
PARECE que você está no mesmo ponto, mas não está!
Porque você está em um lugar mais alto e a volta que dá é cada vez menor. Então, cada vez que você acha que começa tudo de novo, que não deu certo,
pensa que não é nada disso, que só está vendo a mesma paisagem de novo porque completou mais uma volta,
e que a volta que completou te levou a um ponto mais alto, e foi menor que a anterior (por isso custou menos esforço)
e que a seguinte levará a um lugar ainda mais alto e a um ponto ainda mais alto. Daí fica simples... é só ir andando e vendo a paisagem de um ponto cada vez mais privilegiado.
Posted by Picasa
As nossas vidas sao como uma tela em branco. Cada qual as pinta como melhor lhe parecer.
Posted by Picasa

Monday, July 21, 2008


LIDANDO COM A DOR
Claudia Giovani
Acredite ou não, como percebemos e respondemos à dor tem muito a ver com nossas mentes. Em outras palavras, sua mente pode ajudá-lo a vencer ou aliviar muito sua dor, seja ela qual for. A técnica que vai aprender está baseada em anos de pesquisas e estudo a respeito da Mente Sobre A Matéria, ou em nosso caso, da Mente Sobre A Dor. Mas prefiro pensar que está baseada num dos Sete Princípios da
Huna: *A energia vai para onde a atenção vai*.
Trata-se de converter uma dor numa imagem mental de modo que a própria dor passe por uma mudança a seu favor. Quanto mais você transforma a dor em uma imagem, mais você muda a dor. Vamos à prática ver como é isso:
Leve sua atenção na dor que está sentindo ... e imagine que esta dor é uma bola de mercúrio. Mercúrio é aquela substância metálica, líquida e sólida ao mesmo tempo, que se vê na base dos termômetros. Imagine que esta bola de mercúrio é do tamanho da sua dor. Sua dor pode ser do tamanho de uma bola de ping-pong, de tênis, de futebol, de basquetebol ou de uma bola grande de praia.
Agora imagine que esta bola de mercúrio é um magneto, um imã, que atrai toda a dor para ela ... qualquer dor pelo seu corpo é atraída para esta bola imantada de mercúrio. Continue fazendo isto até sentir que a bola já atraiu toda a dor para ela. Então role a bola para fora do seu corpo pelo braço ou perna - o que estiver mais próximo da bola. Jogue a bola para fora e veja-a desaparecendo na distância.
Parece mágica e pode funcionar como mágica dependendo da sua concentração durante este exercício. Quanto mais sua mente estiver focada na imagem da bola atraindo toda a dor para si, mais positivos serão os resultados.
Se não conseguir muito resultado da primeira vez, não desanime. Repita o processo. Quanto mais você repetir esta técnica, mais prática irá adquirindo e mais rápido se livrará de qualquer dor em seu corpo físico.

O corpo é um espelho das nossas crenças

Embora muitas pessoas me vejam como alguém com o poder de curar os outros, eu não curo ninguém.

Meu trabalho é ajudar as pessoas a compreenderem como seus pensamentos criam,constantemente, suas próprias experiências de vida - todas elas , tanto as boas quanto as que chamamos de más experiências.

Nossos pensamentos podem, estar contri­buindo para o bem-estar ou para o mal-estar de nossos corpos.

Não queremos ficar doentes e, no entanto, podemos aprender com cada doença que contraímos.

É a maneira que nossos corpos encon­tram para nos dizerem que estamos com uma idéia errada, com uma percepção falsa, e que precisamos mudar nossa forma de pensar.

Cada doença é uma lição que precisamos aprender.

Por favor, não fique só reclamando: "quero me livrar desta doença. "

Isso não vai trazer a cura que você deseja e você não vai aprender a lição de que necessita.

Não se coloque também numa atitude defensiva, como se a doença fosse uma espécie de acusação. Não se trata de condenar nem de sentir nenhuma culpa.

Tanto na doença quanto em qual­quer situação de vida, o importante é observar o que está acon­tecendo conosco para entender o que precisa ser libertado e trans­formado.

> toda doença é resistencia e essa resistencia é causada por uma acumulação de experiencias ruins . Agora é hora de se limpar desse lixo ( raiva, ciumes, apegos, traumas , tristezas, recentimentos, magoas, dor, odios, preocupação...) e entregar tudo para o universo ....o universo irá reciclar esse lixo todo , ele sabe fazer isso ......transformar é se libertar.....dessas velhas historias, do medo, da dor ... e escolher o amor

Então eu lhe digo: é hora de se curar, de tornar sua vida e seu corpo íntegros, que significa que você deseja investir na sua saúde. Eu sei que você tem, dentro de si, tudo de que precisa para conseguir isso.

Quando você começar a compreender o processo que leva à saúde ou à doença, será capaz de assumir o controle consciente das mudanças que deseja fazer.

É um processo muito emocionante que vai se tornar uma das aventuras mais felizes da sua vida.

Acredito que existe um centro de sabedoria dentro de cada um de nós e que, quando estamos prontos para fazer mudanças positivas, atraímos o que é necessário para nos ajudar.

O corpo é um espelho das nossas crenças e dos nossos pen­samentos mais íntimos.

O corpo está sempre conversando conosco.

É preciso aprender a escutar o que ele tem a dizer.

Cada célula reage a cada pensamento seu, a cada palavra que você pronuncia.

Por isso, se prolongamos durante muito tempo determinadas formas de pensar e de falar, elas irão produzir comportamentos e posturas corporais, assim como um maior ou menor bem-estar.

Suas palavras e pensamentos contribuem para sua saúde ou sua doença.


Louise Hay



Eu tenho a proteção do amor divino.